5 tipos de dinâmica de grupo trabalho para sua equipe

Desenvolver uma dinâmica em grupo no ambiente de trabalho traz muitos benefícios para a empresa, já que aumenta a produção, melhora o relacionamento interpessoal e o trabalho em equipe. Aprenda 5 dinâmicas rápidas e fáceis agora.

Dinâmica grupo trabalho

Dinâmicas como a da ilha do tesouro, verdade ou mentira, cubos solidários, ilha deserta e características e manias são ótimas formas de integrar melhor a sua equipe sem investir muito tempo.

O trabalho em grupo anda prejudicado? Sem produzir como deveria? Pois a maneira de reverter isso é bem simples: dinâmicas, como as que citamos acima!

Elas possuem o poder de motivar, melhorar o desempenho e a relação interpessoal dos funcionários. Além disso, uma dinâmica bem desenvolvida é capaz de fortalecer a empresa como um todo, melhorando a sintonia e a comunicação entre os envolvidos.

Os gestores de RH devem aplicar as dinâmicas de maneira rápida e sucinta, afinal, o objetivo não é aumentar a produção e “perder” horas do dia de trabalho com atividades que não tragam resultados e não condizem com a necessidade da empresa, certo?

Sendo assim, para alcançar os resultados desejados, é fundamental que os exercícios sejam rápidos, fáceis e, principalmente, que não causem constrangimento entre os colegas de profissão.

Lembre-se sempre que a finalidade das atividades é fazer com que todos interajam, sem que se sintam constrangidos ou tímidos, por isso, busque por dinâmicas alegres e descontraídas.

Assim a participação será maior e, por consequência, os resultados serão melhores também.

O que são dinâmicas no trabalho?

A dinâmica de grupo é uma atividade realizada com todos os colaboradores de uma empresa em busca de um mesmo objetivo.

Geralmente, reúne-se a equipe no mesmo espaço e propõem-se exercícios nos quais haja interação, pois ela tende a melhorar muitos quesitos, entre eles o trabalho em equipe.

Para aperfeiçoar esse ponto, é preciso propor que os colegas conheçam as qualidades de cada um e saibam lidar com os pontos fracos existentes.

Existem muitas dinâmicas e cada uma tem um objetivo específico, por isso, é importante pesquisar e entender o que se deseja, para somente depois buscar uma atividade que preencha essa necessidade.

A única coisa que todos os exercícios têm em comum é a necessidade de um facilitador para aplicar a dinâmica — e esse facilitador geralmente é o gestor do RH.

Entretanto, é aconselhável que a empresa busque alguém de fora do ambiente organizacional para conduzir a dinâmica.

Isso porque o fato de ter um chefe coordenando as atividades pode deixar os colaboradores pouco à vontade e até mesmo apreensivos, com receio das respostas e do comportamento demonstrado.

Por esse motivo, o melhor é considerar a contratação de um profissional que saiba como aplicar e como escolher a melhor dinâmica para as necessidades da empresa.

O aplicador deve ter uma boa comunicação interpessoal e boa capacidade de compreensão, para avaliar o perfil dos colaboradores e propor uma atividade que seja aceita por todos.

5 tipos de dinâmica de grupo de trabalho

Opções que acrescentam eficiência ao trabalho em equipe não faltam. O melhor de tudo é que muitas não precisam de grande quantia de materiais ou de espaços gigantescos para serem implementadas.

Confira abaixo cinco dinâmicas diferentes, fáceis e rápidas para serem implementadas na empresa durante o período de trabalho.

1.  Ilha do tesouro

Esta atividade proporciona trabalho em equipe, motivação dos funcionários e, acima de tudo, para completá-la é preciso colaboração e estratégia.

Materiais

Material para recompensa, como uma caixa de bombom ou barras de chocolate, além de folhas de jornais, na mesma quantidade de funcionários disponíveis para a prova.

Como funciona

  1. Os colaboradores se dividirão em duplas, cada integrante da dupla ficará em cima da folha de jornal que estará no chão.
  2. O prêmio da recompensa estará na extremidade do local onde está sendo realizada a atividade.
  3. O objetivo da prova é que as duplas cheguem até o prêmio, sem encostar o pé no chão e sem rasgar ou dividir as folhas de jornal. Para isso é preciso bolar uma estratégia para resolver o problema.
  4. É permitido fazer negociação com outras duplas, para que juntos cheguem o mais rápido possível ao prêmio. A divisão da recompensa também é permitida.

2.  Ilha deserta

Neste exercício, os colaboradores precisam descrever em um papel alguma qualidade dos seus colegas. Na dinâmica original, os resultados são abertos de forma individual e privativa, para que ninguém fique constrangido por não ter sido escolhido.

Porém, existem muitas variações de uma mesma dinâmica, essa, por exemplo, sofreu alterações para que cumprisse o objetivo de enaltecer e procurar qualidade em todos sem utilizar o método da preferência.

O enredo é bem simples: o grupo de colaboradores está em uma ilha deserta. É preciso organizar cada funcionário de acordo com suas habilidades.

Essa organização será feita individualmente e depois o gestor identificará as qualidades que cada um recebeu, sem dizer quem atribuiu o adjetivo.

Materiais

Uma folha de ofício e caneta para cada indivíduo da sala.

Como funciona

Cada funcionário receberá seu material, no qual deverá escrever o nome de todos os participantes da gincana e descrever ao lado a função/qualidade de cada um, imaginando a sobrevivência em uma ilha.

Por exemplo:

Fernanda: seria responsável por encontrar água potável, pois é extremamente atenciosa e observadora.

João: cuidaria da caça e pesca, porque é habilidoso e corajoso.

Ana: a enfermeira, porque é alguém que se preocupa com todos e sabe tomar decisões rapidamente.

Dessa forma, todos os colaboradores teriam qualidades enaltecidas e a memória de cooperação seria ativada em cada indivíduo, lembrando-os das habilidades de cada colega além daqueles mais próximos.

3.  Características e Manias

Todo mundo conhece a si mesmo, não é? E será que seu colega de trabalho sabe nomear três características e duas manias suas?

O objetivo dessa “brincadeira” é exatamente esse: ver o quanto os colegas se conhecem a partir de jeitos e posicionamentos.

O mais divertido é que o mistério precisa ser desvendado através de mímicas, o que acaba instigando um pouco mais a descoberta.

É válido ressaltar que, para equipes de venda, essa é uma ótima dinâmica, pois faz com que os vendedores fiquem atentos à linguagem corporal e aos detalhes.

Materiais

Folha de papel branca e caneta.

Como funciona

  1. Na folha em branco, os participantes vão nomear três características e três manias frequentes que possuem. Sem colocar seu nome na folha, precisam devolver o material ao gestor.
  2. Depois, as folhas precisam ser misturadas e devolvidas sem ordem aos colaboradores, que não podem ficar com seu próprio papel e precisam trocar caso isso aconteça.
  3. Logo em seguida, cada um deve ir até o círculo e, por meio de mímica, representar as características e manias que estão registradas na folha. Os demais colegas precisam tentar adivinhar junto com quem faz a mímica.
  4. O dono das características pode se apresentar e explicar o motivo que o levou a escolher tais adjetivos sobre si.

4.  Verdade ou mentira

Considerada uma dinâmica de grupo rápida, ela consiste em “quebrar o gelo” do ambiente de trabalho.

Às vezes, as tardes são longas e não estão rendendo o que deveriam, por isso, parar a produção para uma descontração pode ser o mais indicado.

O objetivo maior dessa atividade é provar que nós nunca conhecemos 100% alguém e motivar os colaboradores a trocarem maiores informações após o exercício, mostrando o quão importante é socializar e o quanto o trabalho em equipe pode ser melhorado quando nos identificamos com nossos colegas.

Materiais

Folha de papel ofício, caneta e um pequeno prêmio para recompensa.

Como funciona

  1. Três informações pessoais precisam ser descritas neste papel, no entanto, duas delas precisam ser falsas e apenas uma verdadeira.
  2. Os demais colegas precisam identificar as mentiras e a informação correta, podendo debater entre si antes de confirmar a resposta.
  3. É interessante que ambas respostas possam causar desconfiança e “embaralhar” a mente de quem precisa desvendar o mistério. Dessa forma, os envolvidos precisam estar realmente atentos e integrados entre si.
  4. A recompensa ao final da dinâmica deve ser dividida entre aqueles colaboradores que conseguirem criar frases que confundem os colegas de forma que ninguém acerte a resposta correta.

5.  Cubos solidários

Aqui, a atividade é fácil e tem duração cronometrada de 15 minutos. O objetivo geral do exercício é promover o trabalho em equipe de forma que haja organização entre os colaboradores.

O gestor dividirá os colegas em grupos e cada equipe deverá denominar os responsáveis por cada etapa da prova de acordo com suas qualidades.

Materiais

Cartolinas, papéis coloridos, régua, lápis, borracha, tesoura e cola.

Como funciona

O cronômetro será ativado logo após a organização do grupo e as equipes terão 15 minutos para construir o maior número de cubos possíveis utilizando os materiais ofertados.

É preciso trabalhar em grupo de forma organizada e, ao final, serão avaliados os seguintes critérios:

  • as condições da mesa de trabalho;
  • o que cada colaborador fez para a construção do cubo; e
  • a qualidade do que foi apresentado.

É fundamental que a equipe perceba que cada um possui uma habilidade especial e que, juntos, ficará mais fácil concluir as metas e os objetivos da empresa.

Qual a importância da dinâmica em grupo?

É possível listar de maneira resumida sua importância para a empresa. Ela pode entregar os seguintes resultados:

  • maior empenho dos funcionários em atingir e conquistar as metas, tanto individualmente quanto como coletivo;
  • apresenta membros mais engajados e cientes das competências de cada um, conseguindo conciliar tarefas de maneira que a empresa seja beneficiada;
  • reduz a competição desnecessária e alimenta a colaboração entre os colegas, aumentando a produtividade e a força do trabalho em grupo; e
  • traz maior transparência ao ambiente de trabalho, o que proporciona um local mais leve, divertido e motivador.

Há inúmeros outros benefícios, alguns já citados ao longo deste artigo, como a melhora significativa no trabalho em equipe.

A verdade é que, para chegar a esse resultado, é preciso entender as necessidades da empresa. Por exemplo, qual motivo leva a produção a não acontecer em grande escala como deveria?

Existe a possibilidade de uma má comunicação estar atrapalhando o desenvolvimento do trabalho em equipe? Há pouca interação? O quanto os colegas de trabalho se conhecem? Sabem exatamente a função de cada um e a qualidade do trabalho que exercem?

Se a maioria das respostas forem negativas, é o momento de procurar por uma atividade em grupo que proporcione a positivação de todas essas questões.

Uma atividade realizada em grupo de maneira descontraída e divertida é muito mais eficaz do que uma reunião em equipe, em que apenas o gestor tem voz e impõe os novos objetivos de maneira rudimentar.

E lembre-se: as reuniões não devem ser esquecidas, já que funcionam em momentos propícios, nos quais a equipe já está motivada e engajada a buscar as metas e os objetivos definidos anteriormente.

Esse engajamento e motivação vem dos grupos de dinâmica, que agregam ao fortalecimento dos vínculos da empresa e dos empregados entre si.

, enviamos uma cópia para o seu e-mail!

O download já começou. Caso não tenha iniciado, confira seu e-mail.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário